Close Previous Next Previous Next Go up Go down Go up Go down Back to top Previous Go back Open menu Sound off Sound on Search Manager Calendar Date Comments Reading time Author Categories Tags Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube Phone Play Play Pause Languages Oficina virtual Tu perfil

Entrevista: Como gerir os processos de Outsourcing de pessoas e/ou serviços?

Nortempo insights anabela basilio 01
  1. De que forma distinguimos, na Nortempo, o outsourcing de pessoas e o de serviços?

O outsourcing de pessoas refere-se à gestão de recursos humanos, enquanto o outsourcing de serviços envolve a prestação de serviços especializados em diversas áreas.

Ambas as formas de outsourcing são estratégias adotadas pela Nortempo, para ajudar as empresas a otimizarem os seus processos e se focarem nas suas atividades principais.

2. Pensas que o facto de um outsourcing de serviços envolver, naturalmente, pessoas, poderá causar alguma dificuldade em separar os dois conceitos?

Apesar de um outsourcing de serviços envolver pessoas, é importante separar os conceitos de forma a valorizar e respeitar a individualidade e importância de cada colaborador(a) envolvido(a).

Ao reconhecer e valorizar as pessoas, criamos um ambiente de trabalho mais harmonioso e motivador, o que resulta em um serviço de excelência prestado.

Ao separar os conceitos de outsourcing e pessoas, podemos garantir que cada colaborador é tratado com respeito e dignidade, reconhecendo as suas habilidades, talentos e contribuições únicas para o serviço prestado. Isso cria um ambiente de trabalho mais positivo, onde as pessoas se sentem valorizadas e engajadas em oferecer o melhor de si.

Além disso, ao separar os conceitos, podemos garantir que os colaboradores tenham as condições necessárias para desempenhar as funções da melhor forma possível, o que contribuirá para a qualidade e eficiência do serviço prestado. Dessa forma, ao valorizar as pessoas envolvidas no outsourcing de serviços podemos alcançar resultados de excelência e satisfação tanto para os colaboradores quanto para os clientes.

3. Fala-nos sobre a forma como se apresenta a Nortempo ao mercado em outsourcing, nomeadamente em termos de propostas de serviços.

Apresentamos o serviço de Outsourcing como ferramenta estratégica, de modo a proporcionar a resposta direta de fatores da moderna e global economia, atuando como uma opção estratégica para as empresas aumentarem o seu desempenho global de negócio.

A redução de custos é sempre um objetivo dos processos de outsourcing, nomeadamente graças à melhoria da eficiência e das escalas e à redução dos custos de recursos humanos, bem como à especialização de terceiros para obter os melhores preços.

Na Nortempo também acreditamos que a externalização, subcontratação ou outsourcing são uma solução ideal para acrescentar valor e talento extra à empresa, sendo uma excelente forma de explorar novos mercados e oportunidades.

4. Consideras que a generalidade do tecido empresarial no nosso país pode ganhar competitividade pelo recurso a soluções de outsourcing?

Sim, o recurso a soluções de outsourcing pode ajudar as empresas a ganhar competitividade, ao permitir que se foquem nas suas atividades principais e deleguem tarefas secundárias a empresas especializada, reduzindo custos, aumentando a eficiência e beneficiando de maior flexibilidade e acesso a recursos especializados.

5. Na tua visão, quais as principais vantagens desta solução?

Existem enumeras vantagens em que saliento: acesso a especialistas e tecnologias avançadas, maior foco no core business da empresa, aumento da produtividade, aumento da vantagem competitiva, processos padronizados, maior flexibilidade e agilidade na execução de projetos, redução de custos.

6. Há algum aspeto adicional que queiras referir?

Aquando da temática do outsourcing, definir-se-á o conceito desempenho de negócio como sendo a quantificação da eficiência e eficácia das ações de uma organização, tendo em     consideração a sua responsabilidade para com os seus stakeholders e o objetivo de maximização do lucro, objetivo último de qualquer organização e aquele que lhe garante a subsistência.

Esta definição encerra, em si, a necessidade da avaliação dos processos internos (eficiência) e dos seus resultados (eficácia), mas tendo em atenção os seus clientes (um dos possíveis stakeholders), indispensáveis à sua permanência. Além do conceito desempenho de negócio, importa igualmente definir o conceito de qualidade.

Anabela Basílio, Area Manager Norte & KAM Portugal