Close Previous Next Previous Next Go up Go down Go up Go down Back to top Previous Go back Open menu Sound off Sound on Search Manager Calendar Date Comments Reading time Author Categories Tags Facebook Twitter Instagram LinkedIn YouTube Phone Play Play Pause Languages Oficina virtual Tu perfil

As 5 principais tendências em Recursos Humanos para 2022

Isaac smith vonxrxztit0 unsplash

Estamos no novo ano e é hora de analisarmos as tendências que irão marcar 2022 na área de Recursos Humanos. Em tempos de pandemia, a gestão de pessoas mudou para sempre e vamos continuar a colocar os profissionais em primeiro lugar, com maior flexibilidade e novas formas de organização e trabalho.

Portanto, se deseja que a sua empresa continue a funcionar como um relógio na era da transformação digital, anote o que está para vir para que continue a mover o mundo com a sua equipa:

Adeus, escritório ‘convencional’, olá, espaço flexível

Antes da pandemia, apenas 6% das pessoas trabalhavam em teletrabalho mais de 3 dias por semana, 32% nunca o tinham feito e 62% tinha-o feito esporadicamente. Desde 2020 que isso mudou radicalmente e despedimo-nos do conceito de trabalho presencial convencional em escritório ou local de trabalho fixo e com horário fixo; em detrimento da flexibilidade tanto nos espaços como na organização da empresa e nos seus horários.

Na realidade, na pior altura da pandemia, cerca de 16,2% dos funcionários passaram para teletrabalho, embora esta percentagem tenha vindo a reduzir progressivamente para 8% no terceiro trimestre de 2021. Segundo a EPA, a nova vaga desencadeada pela Ómicron poderá levar a um novo aumento nesta modalidade, como já começa a ser notado. É uma alternativa viável para um em cada três trabalhadores, com base nos dados do CaixaBank Research, que estima que até 32,6% dos trabalhadores (Espanha) podem realizar o seu trabalho remotamente.

Controlo de tempo e modelo híbrido

Em relação à seção anterior, a mescla de fórmulas remotas com trabalho presencial e por turnos tem representado um desafio para o controlo obrigatório do tempo. Muitas empresas implantaram entradas e saídas escalonadas para garantir distanciamento social e evitar aglomerações, e em 2022 tudo indica que vai ganhar o modelo híbrido, ou seja, aquele que combina teletrabalho com trabalho presencial, o grande preferido por cerca de 80% dos funcionários e mais de 60% dos gestores, de acordo com diferentes pesquisas.

O tempo de ‘requalificação’

A oportunidade de aprimorar competências e conhecimentos no trabalho é uma realidade plenamente estabelecida, os modelos de formação têm evoluído enormemente, procurando ser flexíveis e garantir a “requalificação” ou reciclagem de profissionais, que poderão escolher e desenhar sua própria aprendizagem, que lhes permite melhorar dentro da empresa ou mudar de funções.

Novos planos de compensação

Kylie haulk isudoa3kdak unsplash

Os modelos de remuneração dos trabalhadores com foco no salário ficaram para trás na história, e 2022 será o ano em que se normalizarão novos modelos de remuneração total, que logicamente incluem um salário adaptado às qualidades das pessoas, uma remuneração em espécie, normalmente embutida no plano de benefícios e compensação emocional, como possibilidade de teletrabalho, conciliação, flexibilização de horários, entre outras.